0

Persistência de Objetos com Hibernate (Parte 01)

logoHibernatePersistência de Objetos com Hibernate (Parte 01)

Está é a primeira parte de uma série de postagens que farei sobre o Framework Hibernate, demonstrarei a facilidade de utilização deste framework para persistências de objetos em banco de dados relacionais.

Introdução ao Hibernate

O Hibernate é um framework que provê a persistências de objetos Java em um banco de dados relacional. Este framework oferece recursos que facilitam o mapeamento do modelo orientado objetos para modelo relacional fazendo uso de um processo chamado de MOR (Mapeamento Objeto Relacional). Mesmo trabalhando com a persistência de objetos estamos trabalhando um SGBD relacional.

Para iniciarmos neste framework um exemplo básico de agenda com duas Classes.

diagrama_exemplo

Configuração do Hibernate:

  • Configuração do Classpath

Utilizarei as seguintes bibliotecas:

      • antlr-2.7.7.jar
      • dom4j-1.6.1.jar
      • hibernate-commons-annotations-4.0.2.Final.jar
      • hibernate-core-4.2.7.SP1.jar
      • hibernate-jpa-2.0-api-1.0.1.Final.jar
      • javassist-3.18.1-GA.jar
      • jboss-logging-3.1.0.GA.jar
      • jboss-transaction-api_1.1_spec-1.0.1.Final.jar
      • mysql-connector-java-5.0.3-bin.jar

Caso não possua as mesmas clique aqui para baixar as dependências do Hibernate e clique aqui para baixar o drive do mysql. Não se esqueça de colocar os .jars em seu classpath.

  • Mapeamento dos Objetos

No Hiberante podemos usar duas técnicas para mapear objetos através do uso de XML ou através de Anotations que é a forma que utilizaremos. No mapeamento XML é  preciso acrescentar estes arquivos XML de mapeamento no arquivo hibernate.cfg.xml, para indicar a localização física de cada um deles.

      • Mapeando a Classe PessoaVo

      • Mapeando a Classe ContatoVo

 

Descrição das Anotations:

@Entity - Representa uma classe de persistência, toda classe que represente uma tabela no banco de dados deve ser anotada com essa anotação.

@Table - Anotação responsável por dizer qual tabela no banco de dados a classe irá representar.

@Id – Indica o atributo chave da tabela.

@GenedatedValue – Indica que o atributo chave é auto_incement no caso do mySQL e Sequence no caso do Postgres.

@OneToMany – Representa um relacionamento 1 para muitos.

Arquivo de Configuração hibernate.cfg.xml

O Arquivo de configuração hibernate.cfg.xml deverá está presente no diretório src do seu projeto, nele estão mantidas algumas configurações de conexão tais como: host, usuário, senha e até os objetos mapeados como classes persistentes.

Segue a Implementação do Arquivo:

Classes Persistentes

As classes persistentes representam os “Vo”s que serão persistidos na base de dados, no nosso caso seriam PessoaVo e ContatoVo. O Hibernate associará estas classes a uma tabela referente a mesma no banco.

Na segunda parte veremos a camada DAO e a configuração de Session do Hibernate. Até a próxima.

Paulo R. Marinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

22 − = 20